Assista novamente: O concurso suíço, uma cultura da arquitetura.

Os concursos de arquitetura são estratégias centrais no planejamento urbano suíço. Através deles, o poder público controla o solo e proporciona que urbanistas e arquitetos possam contribuir com suas reflexões para a construção de espaços públicos de qualidade. Como os concursos são organizados e quais são os benefícios para as cidades e seus moradores? Este modelo poderia ser implementado no Brasil? Como arquitetos e urbanistas poderiam ser mais envolvidos nos processos de tomada de decisão?

Para responder a estas perguntas, no dia 2 de setembro a swissnex Brazil convidou Oliva de Oliveiraarquiteta e sócia no butikofer de oliveira vernay architectesNicole Christe, arquiteta e diretora do departamento de arquitetura da cidade de Lausanne; Jacqueline Schwarz, arquiteta e membro da comissão de concursos da SIA, e Gilson Paranhos, Ex-presidente do  IAB e da CODHAB

Jacqueline Schwarz apresentou procedimentos para a organização de concursos na Suíça, com regulamentação da Sociedade Suíça de Engenheiros e Arquitetos (SIA). Essas regras permitem criar diferentes modalidades que envolvem vários interessados em diferentes níveis. Por meio de exposições públicas, o público pode aprender mais sobre esses procedimentos e sentir-se mais incluído nas tomadas de decisão. 

Para ilustrar a competição de arquitetura, Nicole Christe mostrou o projeto ecológico Métamorphose no bairro de Plaines-du-Loup (Lausanne) que compreendeu várias competições em diferentes escalas. Este projeto inclui a construção de uma variedade de elementos, incluindo moradias subsidiadas e áreas esportivas que atendem aos mais recentes padrões de uso de energia e sustentabilidade. A apresentação pode ser baixada aqui.

De uma perspectiva brasileira, Gilson Paranhos observou que falta no Brasil a adoção e conhecimento da cultura de competições de arquitetura. Em sua opinião, é importante dar continuidade aos projetos que foram selecionados sob administrações anteriores e que envolveram gastos. Os concursos permitem que a administração pública receba uma proposta detalhada para um determinado projeto e saiba qual produto será entregue. Entretanto, o vencedor precisa estar envolvido em todas as etapas para realizar o projeto como planejado.

A sessão de perguntas e respostas foi muito ativa graças à participação do público participante. Um ponto importante levantado da discussão é a importância de haver membros com perfis diversos e competentes no júri, que se complementam para avaliar a qualidade das propostas apresentadas. A conversa também abordou a necessidade de aumentar a conscientização em torno dos concursos de arquitetura, em particular na esfera política, tanto na Suíça como no Brasil. 

Se você perdeu o webinar ou gostaria de assisti-lo novamente, clique no link abaixo!