Como robôs irão projetar e navegar nossas vidas

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli USP), em parceria com a swissnex Brasil, sediou o evento “Robôs Autônomos: do design à navegação e interação” com o intuito de criar espaço para uma discussão aberta entre especialistas da área de robótica – tanto do meio acadêmico quanto do empreendedorismo. O diálogo foi centrado no papel da robótica em ambientes dinâmicos, como robôs inteligentes realmente serão e se eles cumprirão a promessa de acelerar a jornada de transformação digital mundial.

O evento foi aberto pelo Prof. Roland Siegwart (Professor Titular de Sistemas Autônomos na ETH Zurich), que foi calorosamente recebido pela Prof. Liedi Bernucci, Diretora da Poli USP. Durante sua apresentação, o Prof. Siegwart compartilhou sua experiência e pesquisa de uma perspectiva suíça. Além de seu trabalho no campo da academia, ele também é membro do conselho administrativo de várias empresas, seu principal objetivo é encontrar novas maneiras de lidar com as incertezas da área e viabilizar o design de robôs autônomos altamente interativos e adaptativos.

Após sua apresentação, uma mesa redonda foi realizada com os convidados do evento o Ph.D. Paulo Eigi Miyagi e o Ph.D Daniel Consalter. Dr. Miyagi é Professor Titular de Engenharia pela Poli-USP e atua na área de Engenharia Mecatrônica com ênfase em automação de sistemas e já realizou P&D em automação industrial, programação de robôs e projeto de sistemas de controle. Já o Dr. Consalter, CTO da Fine Instrument Technology (FIT), é um empreendedor focado em inovação e trabalha no desenvolvimento de equipamentos analíticos e soluções em processos e controle de qualidade em agro, óleos e gás, óleo e gorduras, cítricos, alimentos, solos, polímeros, entre outros em parceria com a Universidade de São Paulo (USP).

A discussão foi moderada por Ph.D. Marcelo Becker que desde 2008 é Professor Associado da Escola de Engenharia da Universidade de São Paulo (EESC-USP) e já publicou mais de 100 trabalhos na área de dinâmica veicular, design mecânico e robótica móvel em diversas conferências e periódicos. Suas principais áreas de interesse são robôs móveis para agricultura, robôs de inspeção, dinâmica veicular, metodologias e ferramentas de design, projeto mecânico aplicado em robôs e mecatrônica.

Foi uma noite instrutiva de trocas entre especialistas suíços e brasileiros discutindo o papel da robótica em ambientes dinâmicos. A platéia estava repleta de mentes curiosas dispostas a ouvir e falar a respeito das diferentes visões sobre a influência de robôs inteligentes nos próximos passos da transformação digital no mundo. O evento também incluiu um coquetel para networking após a mesa redonda.