Participantes do AIT Brazil 2018 figuram na lista 30 under 30 da Forbes Europa

Temos muito orgulho em anunciar que dois de nossos “scientrepreneurs” do Academia-Industry Training Brazil 2018 figuram na lista da Forbes – 30 under 30 Europa. Os jovens empreendedores foram reconhecidos como mentes inovadoras nos campos da Ciência e Saúde. Parabéns Etienne Jeoffroy (FenX) e Gnanli Landrou (Oxara)! Duas outras startups representadas no AIT Brasil 2018 também estão na lista da Forbes: parabéns também à CEO da AgroSustain, Olga Dubey, e ao co-fundador da HiLyte, David Lambelet! Jean-Pascal Aribot, da AgroSustain, e Jonathan Fiorentini, da hiLyte, também foram participantes da AIT 2018. A propósito, Olga e David foram participantes da Índia AIT no ano passado!

 

Inspirado por sua infância vivendo em casas de tijolo no Togo, Gnanli Landrou desenvolveu uma tecnologia que transforma materiais de escavação locais em concreto de terra. Sua invenção forma um material consistente e pronto para construção em apenas 24 horas e não usa cimento. Ele espera levar a tecnologia ao mercado através de sua startup, Oxara.

 

 

 

Etienne Jeoffroy está preocupado com a pegada de carbono, toxicidade e inflamabilidade dos materiais de isolamento de edifícios. Ele lembra o incêndio da Torre Grenfell em Londres como um exemplo da necessidade urgente de materiais isolantes não inflamáveis. Jeoffroy desenvolveu um novo tipo de isolamento formado a partir de resíduos industriais, que não é tóxico nem inflamável. Além disso, a espuma mineral emite o mínimo de dióxido de carbono durante a produção.

 

 

Uma grande quantidade de frutas e vegetais se perde no transporte desde o local de produção até o cliente por vários motivos, incluindo a proliferação de fungos. Insatisfeita com os tratamentos químicos normalmente utilizados, Olga Dubey, co-fundadora da AgroSustain, está desenvolvendo tratamentos antifúngicos inspirados em plantas para resolver este problema. Jean-Pascal Aribot, participante do AIT 2018, é co-fundador e CCO da AgroSustain.

 

 

Briac Barthes, Jonathan Fiorentini and David Lambelet co-fundaram a hiLyte, que desenvolveu uma bateria baseada em ferro que gera energia suficiente para acender uma lâmpada LED e carregar um telefone celular. Seu público-alvo são pessoas que residem em áreas rurais sem rede elétrica, oferecendo uma alternativa mais segura à queima de querosene.