Ressaca pós-Olimpíadas? Não para swissnex Brasil!

Duas semanas atrás, o Rio de Janeiro fechou os Jogos Paraolímpicos com uma cerimônia bonita e festiva, estabelecendo uma final digna de seis semanas de celebração do esporte. Durante os meses de agosto e setembro, o mundo ansiosamente assistiu ao Rio, quase como se esperasse que alguma coisa importante desse errado. Depois de uma fase de preparação marcada pela cobertura negativa da mídia, falando de cancelamento e boicote, o público internacional não fez segredo de sua desconfiança e reservas sobre a capacidade do Brasil de realizar um mega evento sem grandes problemas. Como podemos constatar, o Brasil, mais uma vez, provou ao mundo o que a maioria de seus habitantes intuitivamente sabia: no final, vai dar tudo certo! Além dos esperados pequenos crimes e mini-escândalos, o Rio de Janeiro resistiu ao teste que poucos acreditavam que iria passar. Os 11’303 atletas e 4’342 paratletas, suas equipes de suporte e fãs de esportes do mundo todo voltaram para casa com uma impressão duradoura de hospitalidade, beleza e simpatia do Brasil.

Para a Presença Suíça oficial no Brasil, dois anos e meio de Landeskommunikation (comunicação do país), chegou a uma conclusão com o fim dos Jogos Paraolímpicos. O Baixo Suíça na Lagoa de Freitas deu um final digno de uma campanha diversificada e animada. Um dos poucos locais com acesso gratuito e aberto ao público, a estrutura com design aberto abrigou as muitas facetas da Suíça moderna, retratadas de formas divertidas em várias instalações interativas. A swissnex, servindo a sua missão em ciência e inovação, foi responsável por uma boa parte do programa de conferências ao longo das seis semanas. Reunindo líderes de opinião e inovadores do Brasil e da Suíça, discutimos questões de importância global e fomos capazes de utilizar a estrutura temporária exclusiva da Casa para abrir novas portas para a colaboração Suíço-Brasileira.

No momento Pós-Olimpíadas, o Rio de Janeiro está lutando para voltar a uma rotina muito necessária. No domingo passado, as eleições municipais começaram em todo o país, atrasando mais uma vez, o planejamento a médio e a longo prazo, enquanto as cidades prendem a respiração na expectativa de continuidade ou mudança política. Até agora, os brasileiros parecem ter se acostumado a colocar os planos e decisões a espera de “circunstâncias incomuns”, como mega eventos, ou carnaval, ou impeachment ou eleições, para que sejam realizados.

A swissnex Brasil, por sua vez, deu início a uma nova fase, pós-Landeskommunikation. Enquanto os últimos dois anos ofereceram uma onda única de inigualável presença suíça graças à colaboração de todas as representações oficiais sob o comando da Presença Suíça, agora é tempo de acompanhar as portas que foram abertas e implementar uma estratégia sustentável e de longo prazo. Nos meses que estão por vir, vamos aprofundar ainda mais as relações feitas, garantindo que a dinâmica do Landeskommunikation mantenha-se através de uma presença contínua comprometida e projetos concretos de colaboração Suíço-Brasileira. O projeto Academia-Industry Training, que começou esta semana no Rio de Janeiro, é um exemplo. Outros incluem a transição bem sucedida da Urban Farmers Box do Baixo Suíça para o seu novo proprietário, um hub de inovação social totalmente novo (fique atento para mais detalhes nas próximas semanas!).

Rio de Janeiro, 1 de outubro de 2016

Screen Shot 2016-06-30 at 1.50.41 PM

Gioia Deucher

CEO swissnex Brazil