VR4Sustainability: Como a realidade virtual pode mudar nossos comportamentos

Da psicoterapia à educação, a Realidade Virtual (VR) tornou-se uma ferramenta que pode ser aplicada em diversas áreas. As tecnologias imersivas oferecem a oportunidade de vivenciar, simular e compreender realidades existentes e contextos fisicamente distantes. Realizado em 20 de maio de 2020, este evento foi produzido com apoio da Movetia, sendo resultado da parceria entre a swissnex Brazil e a oikos International.

No entanto, a VR pode levantar questões éticas. Como Maximilian Stoller abordou, a VR usa caminhos subconscientes e manipula as pessoas fazendo-as acreditar que estão em outro lugar. Esta também é uma oportunidade de aprendizagem: usuários devem estar mais cientes de como podem ser levados a acreditar em determinadas narrativas através de recursos tecnológicos. 

Philippe Bertrand, mostrou, usando o vídeo “Machine of another”, como a VR pode gerar ilusões. A realidade virtual pode ser projetada para criar empatia, fazendo crer que você está no corpo de outra pessoa ou em outro lugar. Isto não só muda o comportamento dos usuários durante a experiência, mas também pode ajudar a reduzir preconceitos. Os efeitos provocados permanecem por algum tempo depois do experimento, levando até mesmo a atitudes mais altruístas posteriormente. 

O uso de realidade virtual é uma experiência imersiva e individual, sem distrações. Pedro Kayat desenvolveu uma exposição, Dinos do Brasil, durante a qual os visitantes fazem uma viagem ao Brasil pré-histórico. Este exemplo mostra o potencial da aplicação da VR para a educação e pode aproximar o mundo acadêmico e a indústria. 

A VR também foi uma ferramenta fundamental para Bruno Weis e o seu time, que realizaram um curta-metragem com o objetivo de promover a atenção para questões socioambientais e que permite aos espectadores viajar pra Amazônia. O vídeo ajudou também a desconstruir versões idealizadas de como os indígenas vivem nas suas comunidades tradicionais, permitindo compreender como vivem no tempo presente. Este tipo de produção tem um impacto significativo nas pessoas, e é uma experiência intensa e única.

A VR revelou-se uma ferramenta importante para criar empatia e permitir aos seus usuários sentirem-se no lugar de outras pessoas e em outros locais. Ainda pouco acessível, mas graças à crescente redução nos preços de equipamentos, em alguns anos a VR poderá ser cada vez mais compreendida para além do seu valor monetário e pelo potencial de aplicações com função social. 

Assista abaixo o webinar na íntegra: